YECHEZKEL - יחזקאל

Capítulo 1

EZEQUIEL

  • 1

    Ora, veio a se passar que no trigésimo ano, no quarto mês, no quinto dia do mês, quando eu estive entre os cativos, junto ao rio de Chevar, então os shamayim se abriram, e eu tive visões de Elohim.

  • 2

    No quinto dia do mês, que foi o quinto ano do exílio do melech Yahuyachin;

  • 3

    A palavra de יהוה veio expressamente a Yechezkel, o kohen, o filho de Buzi, na terra dos Chaldeus junto ao Rio Chevar, e a mão de יהוה esteve sobre ele ali.

  • 4

    E eu olhei, e um vento tempestuoso saiu do norte, uma grande nuvem, e um fogo relampejante, e um resplendor estava em torno dela, e era semelhante, como a cor de metal resplandencente, saindo do meio do fogo.

  • 5

    Também do meio dela, saia a semelhança de quatro criaturas viventes. E esta era sua aparência: Eles tinham a semelhança de um homem.

  • 6

    E cada um tinha quatro rostos, e cada um tinha quatro asas.

  • 7

    E seus pés eram retos e as solas de seus pés eram como solas de um pé de bezerro, e eles cintilavam como a cor do bronze polido.

  • 8

    E eles tinham as mãos de um homem debaixo de suas asas nos seus quatro lados, e cada um dos quatro lados tinham rostos e asas;

  • 9

    Suas asas se uniam uma à outra, eles não se viravam quando eles iam, mas cada um seguia direto.

  • 10

    Quanto à semelhança de seus rostos, os quatro lados tinham o rosto de um homem, e a face de um leão ao lado direito, e os quatro tinham o rosto de um boi ao lado esquerdo, os quatro também tinham o rosto de uma águia.

  • 11

    Tais eram seus rostos, e com suas asas estendidas para cima, duas asas de cada uma tocando uma na outra, e duas cobriam seus corpos.

  • 12

    E eles foram cada um à frente, indo para onde o Ruach havia de ir, eles iam, e eles não se viravam quando eles iam.

  • 13

    Quanto a semelhança das criaturas viventes, a sua aparência era como carvão abrasador de fogo, e como a aparência das tochas, cujo fogo subia e descia entre as criaturas viventes, e o fogo era resplandencente, e do fogo saíam relâmpagos.

  • 14

    E as criaturas viventes voltavam correndo e saíam como a aparência de um clarão de um relâmpago.

  • 15

    Ora, quando eu vi as criaturas viventes, logo uma roda estava sobre a terra junto às criaturas viventes, com seus quatro rostos.

  • 16

    A aparência das rodas e sua obra era como a cor do berilo, e as quatro tinham uma mesma semelhança, e a aparência delas e sua obra era como uma roda no meio de uma outra roda.

  • 17

    Quando elas andavam, elas se dirigiam em quatro direções, e eles não davam a volta quando elas iam.

  • 18

    Quanto aos seus aros, eles eram tão altos, que eram de causar espanto, e seus aros eram cheios de olhos em toda a sua volta, nos quatro deles.

  • 19

    E quando as criaturas viventes iam adiante, as rodas iam ao lado delas, e quando as criaturas viventes se levantavam da terra, as rodas se levantavam.

  • 20

    Para onde quer que o Ruach ia, estas iam também, porque ali o Ruach andava, e as rodas se levantavam juntas com as criaturas, porque o Ruach das criaturas viventes estava nas rodas.

  • 21

    Quando as criaturas prosseguiam, elas iam, e quando as criaturas paravam, elas paravam, e quando as criaturas se levantavam da terra, as rodas se levantavam com elas, porque o Ruach das criaturas viventes estava nas rodas.

  • 22

    E a semelhança sobre as cabeças das criaturas viventes, era como a cor de um cristal alarmante, estendido acima de suas cabeças.

  • 23

    E por baixo da expansão as suas asas que se tocavam entre si, uma em direção da outra, cada uma tinha duas que cobria uma de um lado, e cada uma tinha duas que cobria o outro lado de seus corpos.

  • 24

    E quando eles se moviam, eu ouvia o ruído de suas asas, como o bramido de grandes mayim, como a voz do Todo-Poderoso, um tumulto, como o alarido de um exército, e quando elas paravam, elas abaixavam as suas asas.

  • 25

    E surgiu uma voz da expansão que estava sobre as suas cabeças, quando as criaturas pararam, tinham baixado suas asas.

  • 26

    E por cima da expansão que estava sobre as suas cabeças, havia a semelhança de um kes, como a aparência de uma pedra de safira, e sobre a semelhança do kes havia uma semelhança como que da aparência de um Homem assentado sobre ele.

  • 27

    E eu vi como se fosse as cores de metal incandescente, como a aparência de um fogo em sua volta e por dentro, da aparência de Seus lombos e para cima, e da aparência de Seus lombos e para baixo, eu vi como se fosse a aparência de um fogo e um esplendor em toda sua volta.

  • 28

    Como a aparência do arco que surge na nuvem em dia de chuva, assim era a aparência do esplendor em toda volta do kes. Esta era a aparência da semelhança da tiferet de יהוה. E quando eu vi isto, eu cai sobre a minha face, e eu ouvi a voz dAquele que falava.

Ketivay HaKadosh

TANAKH
BRIT CHADASHAH